Sustentabilidade

Tome água! E a vida sorrirá para você...

Guerra contra a sede

Sentir sede não é um bom sinal quando você está fazendo ginástica. Tome cuidado para hidratar-se corretamente e repor os nutrientes que seu corpo perde através da transpiração. Uma boa estratégia de hidratação antes, durante e depois dos exercícios garante seu bem-estar e um bom aproveitamento dos treinos e de seus benefícios. O ideal é cada pessoa ter um planejamento individual para a hidratação, de acordo com suas próprias características e necessidades. De qualquer forma, aqui seguem alguns tópicos gerais muito simples.

Pequenos goles

O Colégio Americano de Medicina do Esporte propõe algumas indicações a respeito da quantidade e qualidade do líquido que um esportista deve consumir. Essas dicas ajudam a orientar hábitos saudáveis.
Uma ou duas horas antes da atividade física, beba meio litro de água. Antes das competições, a recomendação também é beber meio litro de água na noite anterior e mais meio litro pela manhã. Durante os exercícios, o melhor é consumir entre um e dois copos de água a cada quinze minutos (a quantidade depende da tolerância e do tempo de absorção de cada corpo). Se os exercícios durarem mais de uma hora, o Colégio recomenda beber líquidos com adição de sódio e açúcares.

Antes, durante e depois

Em seu livro de fundamentos da nutrição no esporte, a nutricionista Maria Onzari especifica com mais detalhes a hidratação correta, de acordo com a duração de cada atividade. Em todos os casos, a especialista recomenda tomar meio litro de água fresca no prazo de tempo de uma ou duas horas antes da atividade física. Porém, se a prática esportiva dura até sessenta minutos, você precisa hidratar-se com água fresca da seguinte forma: meio litro, entre quinze e trinta minutos antes do exercício, e continuar consumindo cerca de duzentos mililitros (um copo) a cada quinze minutos, durante a atividade física.

Além disso, durante as 12 horas posteriores, deve tomar água em quantidades generosas.
Por outro lado, se a sua prática de esporte ou atividade física dura uma hora ou mais, você precisa se hidratar com bebidas esportivas, de acordo com o mesmo esquema e os tempos descritos acima. Além disso, depois da atividade, durante seis horas, é necessário consumir bebidas com adição de açúcares.

Quanta energia você consome?

Por Christina Ortiz

Saber quanta energia você consome em um dia pode mudar seu estilo de vida? Os criadores do Leafully, Nathan Jhaveri e Tim Edgar, e o Departamento de Energia dos Estados Unidos acreditam que sim. A empresa start-up de Seattle venceu um concurso federal de aplicativos ligados à questão energética, o Apps For Energy. O aplicativo monitora o uso da energia doméstica acessando informações da concessionária de fornecimento de energia do usuário. A página mostra uma estimativa da pegada de carbono da pessoa (indicada pelo número de árvores necessárias para zerar suas emissões), a origem do consumo e o que pode ser feito para reduzi-lo. As de emissões de carbono dos veículos, segundo a média nacional, também estão incluídas na pegada, mas podem ser modificadas de acordo com o uso específico do usuário. Uma tabela interessante mostra a quantidade de "energia de stand-by" de uma residência, ou seja, a energia consumida por equipamentos elétricos quando estão ligados à tomada, mas não estão sendo utilizados. Por exemplo, uma impressora ligada à tomada consome energia mesmo quando não está imprimindo. O objetivo é incentivar as pessoas a mudar seus hábitos de consumo ou comprar eletrodomésticos com maior eficiência energética, cujos custos iniciais são maiores, mas compensam em alguns anos.

Fonte: GeekWireCrédito: Leafully

Dia Internacional do Meio Ambiente

Para quem quer se informar e saber mais sobre os assuntos oficiais sobre o nosso Meio Ambiente, assunto em voga no mundo inteiro pela sua grande importância para a sobrevivência do planeta e bem estar de seus habitantes procure em sites oficiais. Algumas dicas são:

 

 

http://www.cnpma.embrapa.br/ - Unidade da EMBRAPA Meio Ambiente

http://www.meioambiente.gov.br/ - Site do Ministério do Meio Ambiente

http://www.greenpeace.org/brasil/pt/ - Site do Greenpeace brasileiro

http://www.unep.org/portuguese/wed/ - Site da ONU lançado HOJE (5/06/12) em português

 

RIO + 20

Esse artigo foi retirado do site Terra no dia 15 de maio de 2012 e lança um convite à comunidade no Brasil e no mundo!
Vale a pena inclusive conferir o site: o futuro que queremos que está linkado abaixo na matéria.
A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou na segunda-feira uma campanha que convida os brasileiros a participarem da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, e conta com a presença de anônimos e famosos, como Gisele Bündchen, Ronaldo, Paulo Coelho, Vik Muniz, MV Bill e Oscar Niemeyer. O evento ocorrerá nos dias 20, 21 e 22 de junho, no Rio de Janeiro.
Com o nome "Eu Sou Nós", a versão local da campanha global The Future We Want (O Futuro que Queremos) incentiva a população a participar das discussões sobre o meio ambiente e buscar o pensamento coletivo enviando textos, fotos ou vídeos através da internet.
Segundo o site oficial da ONU, o material foi desenvolvido pelo Grupo Ogilvy, e a campanha terá veiculação nas rádios, canais de televisão, revistas e jornais de forma voluntária.

Fonte: Acesse

Dia das Mães

Tudo começou com Anne Jarvis. No dia 9 de maio de 1906, essa moça perdera a mãe, a quem muito amava. Ao comemorar o primeiro aniversário da morte de sua genitora, Anne lhe prestou sentida homenagem. Entretanto, achou que todas as mães, vivas ou mortas, deveriam ser homenageadas. Assim, tomou a iniciativa de escrever uma carta ao governador de West Virginia, Estados Unidos, sugerindo que ele organizasse anualmente uma comemoração especial em homenagem às mães. O Sr. William Glasscock gostou da ideia. Deste modo, já em 1910, baixou um decreto, instituindo oficialmente o "Dia das Mães", naquele Estado. Como homenagem a Anne, que dera a sugestão, o governador determinou que as comemorações se realizassem no segundo domingo de maio, data mais próxima da morte da mãe de Anne.

Em 1914, a comemoração se havia estendido pelo país todo, levando o então Presidente Woodrow Wilson a baixar um ato, oficializando o "Dia das Mães" em todo o território norte-americano. Em 1918, a comemoração chegou ao Brasil, sendo realizada pela primeira vez em Porto Alegre, numa iniciativa de moças e senhoras, sob o patrocínio da Associação Cristã de Moços da capital gaúcha. Somente em 1932, o Presidente Getúlio Vargas baixou o Decreto - lei nº 21.366, de 5 de maio, determinando a comemoração oficial do "Dia das Mães" em todo o País.

Economia Sustentável

SUSTENTABILIDADE E ECONOMIA? SIM AS DUAS COISAS ANDAM JUNTAS E TORNAM-SE CONSEQUENCIAS UMA DAS OUTRAS!

São coisas simples e fáceis que qualquer pessoa pode fazer. Gestos que proporcionam as famílias uma enorme economia e possibilitam ao planeta um tempo precioso para que se recupere dos danos que nós mesmos provocamos.

O termo sustentabilidade tem sido muito discutido atualmente principalmente em função das variações climáticas que despertou através dos desastres naturais uma série de novos entendidos e curiosos sobre o assunto. A verdade é que está tudo muito claro, os atos passados são as consequências atuais.

Com isso, um número crescente de pessoas começou a se interessar pela adoção das práticas e por viverem de acordo com os preceitos preconizados pela sustentabilidade. Contudo, uma questão fundamental se fez presente e representou um desafio para muitas dessas pessoas: Como aplicar a sustentabilidade em casa? Como reduzir algo tão "estranho" e "intangível" para a maioria das pessoas como as emissões de carbono e os danos provocados, pelo nosso modo de vida, ao meio ambiente?

Tão incrível como os próprios conceitos da sustentabilidade, essa aplicação revelou-se espantosamente simples e estava ao alcance de qualquer pessoa de qualquer classe social. E, o mais surpreendente; é que sequer representava uma dificuldade de vida ou uma alteração muito traumática no modo de vida de cada uma das famílias interessadas nas "boas novas" da sustentabilidade.

Na verdade é simples; você pode promover o ensino da cultura sustentável entre familiares, amigos e vizinho. Pode trabalhar de uma forma mais sustentável desde a construção ou da reforma de sua própria casa economizando recursos como água e energia e utilizando-se de material de construção certificado e oriundo de empresas que tenham uma postura sustentável também.

Use móveis verdes, móveis construídos com madeira reciclada ou em madeira maciça oriunda de reflorestamentos ou com extração certificada e garantia de origem. Trate seu esgoto corretamente. Não queime lixo ou outros detritos. Recicle o lixo orgânico transformando-o em adubo e a parte não orgânica no que for possível. Caso seja uma boa opção; capte a água da chuva e utilize-a para a limpeza; para descarga em vasos sanitários e para coisas onde o uso da água potável represente um desperdício. Use produtos de limpeza menos agressivos e totalmente biodegradáveis. Jamais jogue lixo nas ruas ou em locais impróprios. Desligue as luzes ao sair do ambiente iluminado. Tome banho com o chuveiro elétrico na posição "verão". Não escove os dentes, barbeie-se ou lave roupas com a torneira aberta nos momentos em que a água não é necessária. Use menos ar condicionado e abra a geladeira apenas quando souber o que vai apanhar em seu interior.

Economize Água - O Planeta agradece
Blog da Battisti
Veja quais as cores correspondem a cada tipo de lixo! Não confunda, e acerte o LIXO certo no Lixo!
Origami Ecológico
Coleta Seletiva em Passo Fundo

Na nossa Passo Fundo, foram instalados dois tipos de containeres para coleta seletiva em massa que a prefeitura está realizando. Apenas duas cores dividem a grosso modo o lixo doméstico que deve ser separado para facilitar a reciclagem.
Na lixeira azul vão: lixos plásticos, papéis, metais e vidros. Na lixeira laranja devem ser depositados restos de comida; mas lembre-se que antes de serem despejados os lixos, esses devem estar acondicionados em sacos bem fechados para evitar a aglomeração de moscas e outros insetos indesejados no nosso convívio humano além do mau cheiro.
Além dos containeres a cidade conta ainda com as papeleiras, onde são depositados os lixos adquiridos durante seu transito na rua em pequenas proporções como: guardanapos, garrafas pet, restos de comida, latas de alumínio, etc.
Colabore com a manutenção da sua cidade!

Tempo de degradação de materiais descartados no meio ambiente

Os resíduos sólidos de origem urbana, popularmente denominados de lixo, normalmente em muitos países, inclusive no Brasil, são descartados pela maioria da população como materiais inúteis ou inservíveis, apesar de muitos materiais serem potencialmente recicláveis.

Aspectos relacionados a renda, clima, cultura, hábitos de consumo, atividade econômica do município, índice de urbanização, localização geográfica, vias de acesso etc., são fatores determinantes na quantidade e qualidade dos produtos consumidos e de resíduos gerados e descartados pelas comunidades. Assim, os materiais descartados como lixo, à exemplo de papel, papelão, plástico, vidro, metais ferrosos e não ferrosos, matéria orgânica, restos de comida, verduras, frutas, apara de grama, poda de árvores, etc., dentre outros materiais, variam quantitativamente e qualitativamente ao longo do ano.

De acordo com a composição bioquímica dos resíduos descartados no lixo, há um gradiente de tempo para que ocorra sua degradação no meio ambiente. Muitos livros que tratam desse tema apresentam dados gerais sobre o tempo de degradação, porém, quase sempre a abordagem é feita de forma superficial, sem, entretanto, discuti-lo dentro do contexto que o tema requer, a exemplo do quadro abaixo:

Resíduo Tempo de Degradação
Aço Mais de 100 anos
Alumínio 200 a 500 anos
Cascas de Frutas 3 meses
Cerâmica Indeterminado
Chiclete 5 anos
Copo de Plástico 200 a 400 anos
Corda 3 a 5 meses
Corda de Nylon 30 anos
Couro 30 anos
Embalagem Longa Vida até 100 anos (alumínio)
Embalagens de Papel 1 a 4 meses
Esponja Indeterminado
Filtro de Cigarro 5 anos
Fósforo 2 anos
Fralda Descartável 600 anos
Garrafa Pet Indefinido
Garrafas e Frascos de Vidro ou Plástico Indeterminado
Guardanapos de Papel 3 meses
Isopor Indeterminado
Latas de Alumínio 100 a 500 anos
Louça Indeterminado
Luva de Borracha Indeterminado
Madeira Pintada 13 anos
Metais (componentes de equipamentos) cerca de 450 anos
Nylon 30 a 40 anos
Palito de Fósforo 6 meses
Papel 2 a 4 semanas
Papel Plastificado De 1 a 5 anos
Papelão Cerca de 6 meses
Pilha 100 a 500 anos
Plásticos Até 450 anos
Pneu Indeterminado
Pontas de Cigarro 2 anos
Saco e Sacola Plástica Mais de 100 anos
Sacos e Copos Plásticos 200 a 450 anos
Tampa de Garrafa 100 a 500 anos
Tecido De 100 a 400 anos
Vidro Indeterminado
Jornal 2 a 6 semanas
Dicas de Sustentabilidade

1- Leve uma sacola para fazer as compras do supermercado e da feira.
2- Prefira produtos naturais aos industrializados sempre que possível.
3- Valorize o trabalho de cooperativas agrícolas e artesanais.
4- Feche a torneira ao lavar a louça ou ao fazer a barba.
5- Prefira eletrodomésticos com selo Procel.
6- Separe o lixo orgânico dos materiais que podem ser reciclados.
7- Na obra, de preferência aos materiais ecológicos.
8- Reutilize a água da chuva e da máquina de lavar.
9- Plante árvores.
10- Deixe o carro em casa mais vezes durante a semana.
(www.casa.abril.com.br)
11- Viva seu dia com luz natural. Abra janelas, cortinas, persianas e deixe o sol entrar e iluminar sua casa em vez de acender lâmpadas. Além de fazer muito bem ao seu humor, você também vai economizar dinheiro no fim do mês.
12- Mude sua geladeira e seu freezer de lugar. Ao colocá-los próximos do fogão e de áreas onde bate sol, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. Aproveite para avaliar com seus botões: será que você precisa mesmo de um freezer?
13- Atire a primeira pedra quem nunca esqueceu o carregador do celular ligado na tomada. Acredite: esse pequeno descuido gasta energia elétrica
14- Lute para que a companhia onde você trabalha adote atitudes mais sustentáveis. Pressione para que a direção da empresa tome medidas de economia de energia elétrica, água e materiais de consumo.

Preocupação com o correto

Há pelo menos 5 anos, a Battisti vem se preocupando seriamente com o processo de resgate do meio ambiente através de pequenas ações que deveriam ser seguidas por todos! O início se deu pela troca das sacolas plásticas pelas de papel, que poluem menos e possuem a mesma utilidade.

Sabemos que a maioria das invenções humanas acontece em torno da praticidade e do conforto e a sacola plástica também surgiu com esse intuito. O que geralmente não é analisado é o impacto ambiental que essas invenções podem causar.

A sacola plástica surgiu em 1862 e foi uma revolução para o comércio por sua praticidade e por ser barata. Apesar de antiga a invenção veio explodir no Brasil a partir da década de 80, contribuindo para a filosofia do "tudo descartável". Quanto aos agravantes, bem, em primeiro lugar o saquinho plástico é um derivado do petróleo, substância não renovável, feita de uma resina chamada polietileno de baixa densidade (PEBD) e sua degradação no ambiente pode levar séculos. No Brasil aproximadamente 9,7% de todo o lixo é composto por saquinhos plásticos, além disso, a produção do plástico é ambientalmente nociva. Para produzir uma tonelada de plástico são necessários 1.140 kw/hora (esta energia daria para manter aproximadamente 7.600 residências iluminadas com lâmpadas econômicas por 1 hora), sem contar a água utilizada no processo e os dejetos resultantes.

Há outro grande problema: a poluição dos mares por este tipo de lixo. Saquinhos plásticos no mar são confundidos por peixes e pelas tartarugas marinhas como águas vivas, um de seus alimentos. Assim ao ingerir os saquinhos as tartarugas morrem por obstrução do aparelho digestivo. Se você tiver oportunidade de um dia visitar o Projeto Tamar, verá que lá estão expostos vários cadáveres de tartarugas que morreram desta forma.

Os saquinhos também são uma das causas do entupimento da passagem de água em bueiros e córregos, contribuindo para as inundações e retenção de mais lixo. Quando incinerado libera toxinas perigosas para a saúde. A grande idéia é aos poucos substituirmos as sacolas plásticas descartáveis, ou por sacolas realmente biodegradáveis (pesquisas estão sendo feitas no Brasil para a produção de plásticos a partir da cana de açúcar e milho) ou por sacolas não descartáveis. Lembra daquelas antigas sacolas de feira? Isto mesmo, elas aos poucos estão voltando e com força total.

Aqui na Battisti, utilizamos uma forma mais bonitinha da sacolinha antiga de feira!

Seguem algumas dicas de como começar a diminuir o uso das sacolas descartáveis:

* Comece a levar uma sacola própria para fazer as compras no mercado ou na feira. Não importa que nela não caibam todas as suas compras, pelo menos uma parte delas vai para a sua casa sem utilizar os saquinhos;

* As famosas "sacolas de feira" são uma grande dica, seja ela de plástico resistente, seja de pano;

* Se a quantidade de compras for muito grande, peça no supermercado caixas de papelão para transportar as compras;

* De preferência pelos sacos de papel.
Esse foi um toque de ecologia da Battisti, para viver melhor no nosso mundo!

Respeito pelo semelhante


Dentro das dependências da loja, cadeirantes ou mães com carrinhos de bebês podem circular tranquilamente. A loja é adaptada para recebê-los. Desde a entrada principal até o interior, passando por uma rampa, os mesmos podem circular por todo o espaço com tranqüilidade sem precisar de ajuda ou atendimento especial.

COMO RODAR MELHOR! Confira algumas dicas para fazer do seu carro um veículo menos poluente.

1) Verifique com freqüência a pressão dos pneus;
2) Evite cargas desnecessárias e o uso do bagageiro;
3) Não esquente o motor do carro antes de começar a dirigir;
4) use o ar condicionado somente quando for muito necessário;
5) Acelere suavemente e mantenha uma velocidade constante;
6) Use freio motor;
7) Não mantenha o motor ligado enquanto o carro estiver parado.

Dicas retiradas do Jornal Zero Hora – caderno “Nosso Mundo Sustentável”

A responsabilidade de nossos parceiros

O engajamento da NIKE em busca da sustentabilidade  através de seu novo projeto, fez com que criassem um tênis super moderno que já está  à venda na Battisti. Na corrida rumo à sustentabilidade a empresa abriu mão do uso do hexafluoreto de enxofre, um gás mais perigoso que o dióxido de carbono, ao se tratar de aquecimento do planeta, trocando esse pelo nitrogênio para aquecimento. Essa consciência ambiental ao contrário do que pode-se pensar trouxe para o mercado o chamado Tênis Verde, batizado de DUAL D HOOP, lançado em 2009 com preços realmente competitivo e mais acessível que os demais da marca. No ranking de classificação sustentável enumerado no mundo inteiro, esse produto tem a classificação OURO. A Battisti, procura seguir os passos das grande empresas, ousadas e sempre à frente e dessa forma, já tem em suas prateleiras à venda, produtos NIKE originais com a marca DUAL D HOOP, com preços inacreditáveis.

Artigo retirado da Revista Exame de 02 de junho de 2010, escrito por Ana Luiza Herzog.

Novidades Ecologicamente Corretas e na Moda!

A novidade é da Mormaii, em Passo Fundo na Battisti, com todo o glamour de ser ecologicamente correto, surfista e ligado nas coisas bacanas que compõem o visual da galera.
O chinelo NeoCycle da Mormaii, tem um desenho super bacana. Veja no blog o vídeo publicitário da Mormaii na campanha de divulgação da nova sandália, justificando a causa e convidando quem tá ligado à entrar na onda.

Tem na loja, agora! Veja os modelos e cores disponíveis!


Rua Moron, 1458 - Centro
Passo Fundo - RS
Contato: (54) 3313.4111
www.lojabattisti.com.br | © Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvimento: